Os “50 Tons de cinza”e a cultura do sexo

Você; mulher madura, forte e responsável que admiravelmente se declara abertamente fã do mais recente sucesso de público e bilheteria do cinema americano “50 TONS DE CINZA”, faça um teste, e dependendo do resultado eu me calarei por toda a eternidade:

 

1º Passo: Você já deve ter lido o livro – mas isso não importa – mais é importante que pra isso você assista ao filme.

2º Passo: Agora que você já assistiu ao filme substitua a atriz principal por sigo mesma.

3º Passo: Agora que você já faz parte do elenco como a personagem principal da trama, transponha toda a história fictícia para a realidade, ok?

 

Possíveis Conclusões:

 

1ª Hipótese: Você chegou à triste, porém, salvadora conclusão de que esse não é o homem do qual você tanto pede a Deus para quê esteja ao seu lado “na saúde e na doença…” e que foi tomada por um grau de irracionalidade sem medidas que te transportou para um “mundo” de perversões de valores que te cobrirão de mágoas e feridas emocionais sem medidas como consequências de suas escolhas mal sucedidas.

2ª Hipótese: A sua conclusão é que eu estou equivocado por talvez – na sua cabeça – ser um garoto virgem de 27 anos que tem sérios problemas com mulheres e que, com isso tudo escrito acima eu esteja tentando “encobrir o reflexo da luz do sol com uma peneira” pra esconder as minhas frustrações emocionais por não ser um homem bem-amado. Tendo dito, a sua escolha tenha sido sonhar e desejar um dia conhecer esse tal homem dos seus sonhos, que se satisfaça de todas as suas fantasias sexuais embasadas em sadomasoquismos e lascívia e que com isso, te faça muito feliz como uma mulher completa usada e realizada.

 

Anúncios

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: